FENASSOJAF E ASSOJAF-15 SE REÚNEM COM O NOVO CONSELHEIRO DO CNJ GUILHERME FELICIANO




A Fenassojaf e a Assojaf-15 estiveram, nesta terça-feira (25), na sede do Conselho Nacional de Justiça para uma reunião com o novo conselheiro, Dr. Guilherme Feliciano.

Oriundo do TRT da 15ª Região, o juiz foi indicado coordenador do Fórum de Carreiras dos servidores do PJU. Na ocasião, os dirigentes fizeram uma apresentação da Fenassojaf, com a trajetória e o histórico de atuação da entidade, e lembraram o pedido já apresentado para que a Associação Nacional continue participando das reuniões do Fórum como legítima representante dos Oficiais de Justiça, para os debates em relação aos interesses do segmento.

Entre os temas abordados, a presidenta da Associação Nacional Mariana Liria e o diretor Felipe Katayama, também vice-presidente da Assojaf-15, acompanhados do presidente da Associação do TRT-15, Vagner Oscar de Oliveira, defenderam a valorização da função do Oficial de Justiça e lembraram o Ato nº 15/2024 do Conselho Superior da Justiça do Trabalho que reconhece o Oficial como Agente de Inteligência Processual.

As entidades pleiteam que o texto, fruto inclusive de consenso com as representações dos Oficiais estaduais e já apresentado à Fenajufe, seja utilizado pelos tribunais de todo o país como modelo para o devido reconhecimento e valorização do segmento.

Além disso, Fenassojaf e Assojaf-15 falaram sobre o reconhecimento do risco da atividade e as ações desempenhadas junto aos deputados para que o Projeto de Lei nº 4015 seja ratificado pela Câmara, com as emendas aprovadas pelo Senado Federal.

Dr. Guilherme ouviu atentamente todas as ponderações apresentadas e disse conhecer a realidade do cumprimento de mandados nas ruas, uma vez que foi Oficial de Justiça do TJSP. Sobre o risco, afirmou a legitimidade do pleito e esclareceu que os Oficiais podem contar com o apoio dele no CNJ.

Na avaliação de Mariana Liria, "foi uma reunião extremamente profícua, onde pudemos explicitar a representatividade da nossa entidade e consequentemente da atuação nesse espaço, tratar do futuro da nossa profissão e buscar o apoio para essas demandas. Ficamos felizes por ter nessa posição um Conselheiro que conheça verdadeiramente o trabalho de cumprimento de ordens e o Dr. Guilherme foi receptivo a todos os nossos pleitos!", finaliza.

Fonte: Fenassojaf



VOLTAR